Afrodite, uma deusa de bem estar

sábado, 12 de fevereiro de 2011

| | | 1 comentários
      Hoje (na celebração de Afrodite do Hellenion) eu decidi postar um texto que pensei naqueles momentos filosóficos (rsrs).
      As vezes, algumas coisas(alguns seriados de televisão, filmes e etc) passam-nos uma falsa imagem Afrodite, passam-nos uma deusa caprichosa que não se importaria muito com os mortais, o que é totalmente errado! Aqui espero quebrar um pouco essa imagem.
      
       
        Afrodite Philomeides (Amante do riso), acho eu que esse é um bom epíteto de introdução para mostrar como Afrodite é presente em nossas vidas a Amante do Riso, aqui eu costumo imaginá-la junto de Talia a musa da comédia, e Dionísio, as vezes geralmente a noite quando estou naquele dia 'sem graça' em que não aconteceu nada de emocionante eu sinto vontade de rir. Simplesmente rir, sem pensar num motivo para isso.
       Certa vez pensando nesse epíteto pensei naquelas nobre almas, geralmente palhaços e voluntários, que vão em hospitais onde as pessoas precisam ficar internadas constantemente, eu fiquei internado por dois dias ( e não quero repetir a experiência) e vi como é deprimente, imaginei como deve ser terrível você ficar lá por tempos, então essa almas boas vão até esses hospitais para levar alegria a essas pessoas, já diz o ditado "o melhor remédio é o riso". Eu consigo perfeitamente imaginar  esse cortejo, formado pelos palhaços, voluntários, Afrodite Philomeides,Tália e Dionísio, todos seguindo para levar alegria aos mais necessitados dela.
       Afrodite também é deusa de vingança, e então você pensa " a vingança é ruim", "não devemos nos vingar", mas tem aquelas vezes em que em que agente não se controla e só se sente bem de novo depois de no mínimo ser grosseiro com a pessoa que nos magoou.
Aphrodite
      Afrodite Ourânia, o amor platônico, para exemplificar gosto de pensar no primeiro amor (aposto que se lembrou de algo, afinal o primeiro amor nunca se esquece) Para várias meninas esse é o primeiro contato com a feminilidade e com a vaidade, para os meninos normalmente é aquele momento em que se força a voz para parecer mais grossa do que realmente é, e bem o primeiro contato com o amor é maravilhoso, acho que por isso nunca se esquece, normalmente o primeiro amor não é correspondido, mas eu acho isso bom, pois,  o primeiro amor geralmente acontece no inicio da adolescência é uma euforia desenfreada acho que se fosse correspondido isso não daria muito certo; Quando a rejeição acontece as pessoas ficam acabadas, não querem nem levantar da cama! Mas normalmente isso contribui muito para a maturidade.
      Afrodite Pandemos, o desejo, a atração física, aquele friozinho delicioso na barriga, é uma das minhas  sensações favoritas...
        Assim podemos ver que Afrodite está muito relacionada ao bem estar do ser humano em várias fases da vida, Por isso eu digo sempre que Afrodite uma deusa de Bem-Estar.
               




O Nascimento de Hefesto

domingo, 6 de fevereiro de 2011

| | | 1 comentários
        Segundo algumas versões Hefesto é filho de Hera e de Zeus, segundo outras ele seria filho só de Hera, que após o nascimento de Athena (que nasceu "apenas" de Zeus, embora Têmis tenha feito sua parte... Rs) resolveu ter um filho sozinha, assim Hera gerou Hefesto, mas veio à acontecer algo que Hera não esperava.
       Quando a criança nasceu, não era a craturinha lindinha e fofa que Hera imaginava, Conta-nos Homero que Hefesto era um bebê feio e o pior de tudo, defeituoso, era cocho.
        Então Hera teve uma atitude que para nós nos dias de hoje pode parecer terrível e cruel, mas à época talvez não, Hera atirou o bebê do alto do Olimpo.
       Antes de julgarmos a atitude da deusa vamos avaliar um pouco os costumes da época;
       Primeiramente notemos que esse ato não era exatamente incomum, em Esparta por exemplo, que era uma cidade de guerreiros valorosos e onde se tinha bastante preparo para a guerra sempre que nascia um bebe que fosse defeituoso as mães independente de qualquer coisa DEVIAM se livrar dele, acreditava-se que era piedoso para com a criança, Se vivesse restaria apenas sofrimento a ela.
       Assim então vemos que Hera atirou em direção a Terra, conta-se que o menino caiu por um dia e uma noite inteiros!  e então caiu no mar onde foi recolhido pelas divindades marinhas Tétis e Eurínome que tiveram pena e cuidaram dele.
       Hefesto cresceu e diz-se que certo dia enquanto via uma explosão vulcânica decidiu trabalhar com a forja, aqui vemos algo curioso, Hefesto embora atirado ao mar e recolhido e criado por divindades marinhas não tornou-se um deus relacionado a agua mas sim ao fogo, elemento oposto, isto não é incomum na mitologia, vemos isso também com o nascimento de Afrodite que de uma situação de ódio e agressão entre pai e filho nasceu sendo deusa da beleza e do amor.
      Hefesto tornou-se homem valoroso e que amava o trabalho, confeccionava tudo que se podia fazer com o metal, e ainda ultrapassava os limites dos mortais fazendo itens inimagináveis.
Hefesto
     Assim sendo confeccionou para Tétis um belíssimo colar, e quando Tétis foi convidada a uma festa no Olimpo, não tardou a usá-lo.
     Hera por sua vez, adorou o colar e perguntou a Tétis quem em toda Terra podia fazer jóias tão belas, Tétis respondeu que era Hefesto, mas Hera não se lembrou dele;
     Hera queria muito conhecer o hábil trabalhador, por outro lado Hefesto não se esqueceu dela e então para se vingar confeccionou um belíssimo trono ornado de jóias e colocou nele um "brinde" correntes invisíveis e inquebráveis, e enviou para ela.
     Vendo o trono Hera ficou maravilhada e sentou-se jeitosamente nele; já era noite e os outros deuses já se recolhiam quando os gritos estrepitosos de Hera soaram por todo o céu.
      Todos os deuses correram até ela e viram-na sentada no trono gritando, estranharam a cena, pois, não viam corda alguma prendendo-a; Quando enfim a situação foi entendida vários deuses tentaram quebraras correntes sem nenhum êxito, então decidiram chamar Hefesto para libertá-la, para a tarefa Zeus escolheu Hermes que, todos acreditavam não tardaria a voltar com Hefesto, no entanto Hermes tentou de tudo mas Hefesto nem lhe deu atenção.
      Após a tentativa falha de Hermes Ares decidiu trazer Hefesto a força! com sua armadura de guerra foi cheio de ímpeto, mas ao chegar la Hefesto não quis vir e quando Ares tentou usar a força, Hefesto deu-lhe uma martelada na cabeça.
      Após a falha de Ares todos os olímpios ficaram desesperados, não imaginavam, como trariam Hefesto para libertar a mãe, até que Dionísio foi calmamente com seu séquito até a oficina de Hefesto, chegando, deu-lhe vinho, e todos dançaram, até que Hefesto bêbado foi conduzido ao Olimpo montado em um burro.
      Assim Hefesto libertou Hera e após isso os dois não tardaram a fazer as pazes.